fbpx
PolicialPrincipais Destaques

Grupo acusado de atear fogo em casas é preso no Maranhão

Os presos são funcionários da Fazenda Agromaratá, do grupo Maratá.

Repórter: Antônio Silva

Uma operação conjunta da Policia Civil de Codó e Coroatá, prenderam na manhã dessa quarta-feira (2) quatro funcionários da Fazenda Agromaratá, do grupo Maratá.

Segundo informações da polícia, o grupo era responsável pela expulsão de moradores do Povoado Chapada do João Franco, zona rural de Timbiras. Nesta localidade eles expulsaram, sob ameaça, os moradores e ainda atearam fogo nas casas.

Na Zona rural de Coroatá, o mesmo grupo estava ameaçando moradores da localidade Vai com Deus. Em denúncia, eles afirmaram que eram ameaçados de morte.

     

O grupo era liderado por Cellys Franco, que segundo investigações, seria o responsável pela fazenda Agromarata na zona rual de Timbiras e Coroatá, e os ataques aos moradores partiram dele. Foram presos, também, Reginaldo da Silva Teles, de 41 anos, Windoson Thiago de 20 anos e Jucelino da Silva Carneiro, de 39 anos

Na operação, os policiais apreenderam 6 espingarda calibre 12, uma pistola .40 de uso da policia, moto serra e duas motos.

Todos estão presos na delegacia de Coroatá à disposição da Justiça.

Deixe Aqui Seu Comentário
Minuto SEBRAE - MA
Ler Mais

RELACIONADAS

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios