GRANDE RIO HONDA
MaranhãoPrincipais Destaques

Maranhão atinge o menor índice de isolamento social no país

O Maranhão agora está com um índice abaixo dos outros estados, com 44,4%.

O Maranhão chegou ao menor índice de isolamento social do Brasil. Apesar do índice ter aumentado nos últimos dias, o estado agora está com um índice abaixo dos outros estados, com 44,4%. Segundo os especialistas, o índice ideal em tempos de pandemia deveria ser de 70%.

Os dados do isolamento social são da In Loco, empresa de tecnologia que usa dados enviados por aplicativos parceiros para aferir deslocamentos dos usuários. Para monitorar o deslocamento, a In Loco utiliza GPS, sinais de wi-fi, Bluetooth e telefonia.

O baixo índice no Maranhão indica que as pessoas estão saindo mais de casa e passando tempo nas ruas. Veja a evolução abaixo a partir do período de ‘lockdown’ na Ilha de São Luís, quando a Justiça obrigou o governo do Maranhão a fechar comércios e limitar o trânsito de pessoas e veículos.

O Maranhão chegou a ter, em média, isolamento social de mais de 50% durante o período de ‘lockdown’, atingindo o pico de 53,6% no dia 17 de maio. Desde então, o índice oscilou e depois começou a cair após a reabertura de parte do comércio não essencial no dia 1º de junho.

Importância do isolamento social
Segundo as autoridades de saúde, o distanciamento entre as pessoas e o uso de máscaras são as melhores armas no momento para frear um aumento repentino no número de casos de Covid-19, o que poderia causar um colapso no sistema de saúde pela falta de leitos e de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

Um colapso causaria a diminuição drástica da capacidade do sistema de saúde em cuidar dos pacientes, o que aumenta a chance de óbitos por Covid-19 e também por outras doenças.

Deixe Aqui Seu Comentário
Minuto SEBRAE - MA
Etiquetas
Ler Mais

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

RELACIONADAS

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios