Covid-19Destaques

Fiocruz detecta pela 1ª vez variante brasileira do coronavírus no RJ

Laudo não informa se há transmissão local dessa mutação em solo fluminense. A P.1. foi identificada primeiro em Manaus.

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) confirmou nesta terça-feira (16), pela primeira vez, a presença no Rio de Janeiro da variante brasileira do coronavírus.

Essa mutação, chamada de P.1., foi identificada primeiro em Manaus. É mais transmissível, embora não se tenha confirmação de que seja mais letal.

O Blog inicialmente informou que havia transmissão interna da variante no Rio, mas a fundação explicou que o laudo não traz esse detalhamento. O post foi corrigido às 13h15.

“A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), por meio do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), confirma a informação de que foi detectado caso da variante de Manaus do SARS-CoV-2 mediante análise laboratorial”, disse, em nota.

A fundação explicou que fez o sequenciamento genético de uma amostra e confirmou tratar-se da P.1., mas o laudo não informa se há transmissão dessa mutação em solo fluminense ou se essa amostra é de alguém que pegou a variante em outro lugar e ficou doente no RJ.

Segundo a Fiocruz, apenas uma investigação epidemiológica vai apontar a origem do vírus — a cargo das secretarias de Saúde e do Ministério da Saúde.

Além do RJ, São Paulo, Pará, Roraima e Ceará já tinham mapeado pacientes com a P.1.

A identidade do paciente não foi divulgada.

O RJ tinha, até esta segunda-feira (15), 31.512 mortes e 554.835 casos de Covid-19.

Deixe Aqui Seu Comentário
Minuto SEBRAE - MA
Etiquetas
Ler Mais

RELACIONADAS

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios