fbpx
MaranhãoPrincipais Destaques

PRF apreende caminhão com carga irregular de madeira nativa na BR-010

Segundo a PRF, foram encontradas diversas irregularidades no transporte da madeira como perfis diferentes do constante na nota e cubagem divergente.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu, na madrugada dessa terça-feira (4), uma carga ilegal de madeira nativa que era transportada em um caminhão, no km 224 da BR-010, em Governador Edison Lobão.

De acordo com informações da PRF, o caminhão que transportava a carga, com placas de Rondônia, era conduzido pelo proprietário, de 40 anos.

Segundo a PRF, durante a abordagem ao veículo, se constatou, de imediato, que a carga transportada era madeira nativa serrada, sendo, então, solicitados ao motorista do caminhão os documentos necessários para o transporte, ao que foi apresentada a nota fiscal e a Guia Florestal para Transporte de Matéria Prima Florestal Diversa.

A PRF informou que os documentos tratavam do transporte de 25m³ em vários perfis. Entretanto foram encontradas diversas irregularidades no transporte da madeira como perfis diferentes do constante na nota e cubagem divergente.

Ao ser removido para a Unidade Operacional de Imperatriz, o caminhão foi pesado em balança homologada pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), quando foi constatado o excesso no seu Peso Bruto Total Combinado (PBT) de 12.820 kg que corresponde a 55% a mais do registrado no documento.

Diante das informações obtidas a PRF constatou, a princípio, ocorrência de Transportar, adquirir, vender, madeira, lenha, carvão sem licença válida.

A PRF também informou que o caminhão e a carga ficaram retidos no Posto PRF de Imperatriz à disposição do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Deixe Aqui Seu Comentário
Minuto SEBRAE - MA
Ler Mais

RELACIONADAS

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios