fbpx
Destaques

Nike encerrou contrato após Neymar não colaborar em investigação sobre assédio sexual

Funcionária da empresa relatou que em 2016, durante uma viagem para Nova York, o jogador a assediou em seu quarto; contrato foi interrompido em 2020.

A quebra repentina do contrato entre Nike e Neymar em agosto de 2020 foi motivada pela falta de colaboração do atleta em uma investigação da empresa americana de que o atacante do PSG e da Seleção Brasileira teria assediado sexualmente uma funcionária da companhia. A informação é do Wall Street Journal e foi confirmada pela Nike ao UOL.

Uma funcionária da Nike disse a companheiros de empresa que em 2016, durante uma passagem de Neymar por Nova York, o jogador tentou forçar que ela fizesse sexo oral nele no quarto do hotel em que estava hospedado.

Em 2018, a funcionária fez uma denúncia e a empresa começou uma investigação no ano seguinte. De acordo com fontes do jornal americano, a Nike decidiu romper o acordo após o atleta não cooperar com a investigação, que ainda não tinha acabado quando aconteceu o divórcio.

Durante o período da investigação, que coincidiu com os problemas legais após as acusações de Najila Trinidade, o jogador deixou de aparecer nas principais campanhas de marketing da Nike.

Em junho de 2020, a Nike confirmou através de um porta-voz que o atleta deixaria a marca no fim de agosto daquele ano. Duas semanas após o encerramento do contrato, a Puma anunciou o atacante como sua nova estrela.

A equipe de Neymar nega a acusação. “Neymar Jr irá se defender vigorosamente contra estes ataques sem provas caso algum requerimenteo seja apresentado, o que não aconteceu até o momento”, afirmou uma porta-voz do atleta ao WSJ.

O acontecimento
Em 2016, Neymar visitou Nova York para uma campanha publicitária da Nike antes do lançamento de uma chuteira em colaboração com a marca Jordan, um segmento da empresa americana em cima da imagem de Michael Jordan.

Após uma comemoração do grupo que cuidava do atleta na cidade, na madrugada do dia 2 de junho, representantes do hotel pediram que funcionários da Nike ajudassem Neymar, que estava bêbado, a entrar em seu quarto.

De acordo com a funcionária, quando ela esteve sozinha no quarto com Neymar, ele tirou a cueca e tentou forçar que ela fizesse sexo oral nele. O atleta tentou forçar ela a ficar no quarto e correu nu atrás dela no hall do hotel após ela conseguir escapar.

Deixe Aqui Seu Comentário
Minuto SEBRAE - MA
Ler Mais

RELACIONADAS

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios