fbpx
DestaquesSaúde

Brasil deve receber doses da Janssen já próximas da data de vencimento

O Ministério da Saúde informou que a previsão de chegada dessas vacinas é na próxima terça-feira (15).

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, o Brasil deve receber nos próximos dias o primeiro lote de 3 milhões de doses da vacina da Janssen, braço farmacêutico da Johnson & Johnson, contra a Covid-19. Esses imunizantes, que são de única aplicação, devem chegar perto do prazo de validade, já que vencem no dia 27 deste mês.

O Ministério da Saúde informou que a previsão de chegada dessas vacinas é na próxima terça-feira (15), o que significa que o país teria menos de duas semanas para utilizá-las. Nesta terça-feira (8), essa questão foi compartilhada pelo ministério com técnicos das secretarias estaduais de todo o país, com o objetivo de preparar a logística adequada para garantir que todas as doses possam ser aplicadas nos brasileiros, sem risco de desperdícios.

Segundo o governo federal, as vacinas devem ser distribuídas apenas às capitais. Isso facilitaria a aplicação, já que essas regiões têm melhor infraestrutura. Operação semelhante já é feita com carregamentos da Pfizer/BioNTech, porque esse imunizante precisa ser conservado em temperaturas mais baixas.

Campanha de incentivo à vacinação
Ainda segundo a publicação, o ministério deve coordenar uma ampla campanha de utilidade pública visando incentivar as pessoas a se dirigirem o quanto antes aos postos de saúde, já que o imunizante da Janssen precisará ser usado nesse intervalo curto de tempo.

O Ministério da Saúde afirma que o país tem capacidade de aplicar até 2,4 milhões de doses por dia, o que indica que será possível aplicar essas doses a tempo.

Vacina da Janssen tem 85% de eficácia para casos graves
Pesquisas sobre o imunizante de dose única apontam que a eficácia global (casos leves e moderados) é de 66%. Já a taxa de proteção contra casos graves é de 85%.

A tecnologia aplicada nessa vacina é a de vetor viral não replicante, aquela em que é adotado um adenovírus humano modificado para não se replicar mais. Tal adenovírus (nesse caso, o Ad26) é editado para carregar a proteína spike do coronavírus Sars-CoV-2.

A partir do contato com a proteína spike nas células, o sistema imunológico do organismo começa a identificar e combater o agente infeccioso. Em relação ao armazenamento, a fórmula pode ser mantida em congeladores comuns, sob a temperatura de 2 °C e 8 °C.

Deixe Aqui Seu Comentário
Minuto SEBRAE - MA
Ler Mais

RELACIONADAS

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios