EsportesPrincipais Destaques

Confira a classificação dos clubes maranhenses no ranking da CBF

Tricolor e Rubro-Negro ganham uma posição

O Sampaio e Moto são os dois melhores clubes do Maranhão segundo o ranking da CBF. Em relação ao ranking divulgado em 2017, o Sampaio ganhou uma posição e somou 109 pontos a mais. O Moto também ganhou uma posição, mas teve um decréscimo de dois pontos.

Tricolor aparece na 39ª colocação, a melhor entre os clubes maranhenses, com 3.862 pontos, enquanto o Rubro-Negro é o 65º com 1.209 pontos.

O título da Copa do Nordeste de 2018 do Sampaio não é considerado para cálculo.

Jogadores do Sampaio Corrêa comemora título após a partida entre Bahia e Sampaio Corrêa, válida pela final da Copa do Nordeste 2018, na Arena Fonte Nova

 

A lista de clubes do Maranhão é completada com o Cordino em 107º, com 534 pontos, seguido pelo Imperatriz, na 111º colocação com 527 pontos e o MAC fecha a lista, aparecendo em 128º com 442 pontos. A Federação Maranhense manteve o 15º lugar de 2017 com 6.574 pontos.

O maior crescimento entre os clubes foi do Cordino, que saltou 50 posições e ganhou 279 pontos em relação a última temporada.

Critérios do ranking:

O ranking considera a participação do clube em competições realizadas nos últimos cinco anos (ranking dinâmico). Para cada um dos cinco anos do período considerado, do mais recente ao mais distante, são atribuídos pesos, a serem convertidos sobre cada pontuação:
1 – Ano vigente (n) Pontos x 5
2 – Ano imediatamente anterior (n-1) Pontos x 4
3 – Ano anterior (n-2) Pontos x 3
4 – Ano anterior (n-3) Pontos x 2
5 – Ano anterior (n-4) Pontos x 1
A pontuação máxima de cada Série (A/B/C/D) representa o dobro da pontuação da Série inferior. A pontuação do clube vice-campeão de uma Série é sempre 80% da pontuação do campeão. A pontuação dos terceiros e quartos lugares de uma Série é sempre, respectivamente, 75% e 70% da pontuação do campeão.
Da classificação 24 em diante repete-se a pontuação da posição 23. A menor pontuação de uma Série é sempre superior à atribuída ao campeão da Série imediatamente inferior.
Considerando que a Copa do Brasil de 2013 a 2016 foi disputada em sete fases, foi atribuído para o referido período 10 pontos para os clubes participantes da Fase Preliminar (Acre x Espírito Santo), que ocorreu entre aos anos de 2013 a 2015.

Por consequência, a Fase 1 recebeu a pontuação da Referência 8, para Fase 2 atribui-se a referência 7 e para os clubes da Fase 3, a pontuação da Referência 6.
A partir de 2017, quando não há mais Fase Preliminar e a Copa do Brasil passa a ter oito fases, a referência 9 (15 pontos) destina-se aos participantes da Fase 1. Para as demais fase segue a pontuação da Tabela 2.

Deixe Aqui Seu Comentário
Tags
Ler Mais

RELACIONADAS

Close
Close