CidadesPrincipais Destaques

Enfermeira presta depoimento e afirma que não queria atropelar cachorros em rua de São Luís

Ana Giselle Atan poderá responder pelo crime de maus tratos a animais, com pena de detenção entre três meses e um ano.

Reportagem
Luanda Belo

Investigada pelo atropelamento dos cachorros Pepe e Duquesa no bairro Residencial Pinheiros, em São Luís, a enfermeira Ana Giselle Ferreira Atan se apresentou de forma espontânea na Delegacia Especial do Meio Ambiente (Dema) e prestou depoimento na tarde dessa quinta-feira (16). Acompanhada por advogados, Ana Giselle negou ter atropelado os animais de propósito e disse que sua intenção era de afastá-los de pessoas que estavam na rua.

Ana Giselle Atan poderá responder pelo crime de maus tratos a animais, com pena de detenção entre três meses e um ano. A pena ainda pode aumentar, já que um dos cachorros morreu.

Polícia investiga atropelamento de cachorros em São Luís (Foto: Reprodução/Instagram)

Entenda o caso

Um vídeo, mostrando dois cachorros sendo atropelados cruelmente em uma rua no Residencial Pinheiros, circulou nas redes sociais e revoltou a população. As imagens foram feitas por uma câmera de monitoramento.

Nas imagens, Ana Giselle Atan aparece em um carro modelo Honda HRV, placas PSV-9431, e atropela os cachorros de forma covarde, sendo que um deles morreu no local. Ainda no vídeo, é possível ver um dos animais saindo muito machucado e mancando após o atropelamento.

Repercussão

Através da vice-presidente da Comissão de Defesa e Proteção dos Animais, Luciana Araújo Lauande, a Ordem dos Advogados do Brasil no Maranhão (OAB-MA) disse que está acompanhando o caso junto à Delegacia Especial do Meio Ambiente. “Sabemos que a pena nesses casos é pequena demais diante de tamanha maldade. Nada, exatamente nada, justifica a frieza com a qual esse crime fora cometido”, afirmou Luciana Araújo.

Por meio de nota, o Conselho Regional de Enfermagem (Coren-MA) repudiou veementemente o ato praticado por Ana Giselle Atan e disse que serão tomadas providências cabíveis contra a enfermeira. O Coren relatou ainda que está aguardando os desdobramentos do caso e acompanhando o trabalho das autoridades competentes para auxiliar no que for possível.

A Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH), onde Ana Giselle Atan trabalha, se pronunciou através do presidente Vanderley Ramos. Em seu perfil no Twitter, Vanderley confirmou o afastamento da enfermeira da empresa.

Dona dos cachorros

A professora universitária Leila Cristina Oliveira é a dona dos cachorros atropelados na terça-feira (14), no Residencial Pinheiros, em São Luís. Ela está em Salvador-BA e disse que quer justiça, por isso não concorda com a onda que tomou conta das redes sociais que sugerem violência contra a enfermeira.

“Eu quero justiça, mas as coisas estão tomando uma proporção que eu estou assustada, pois estou com dor e raiva, mas não passa vingança na minha cabeça, pelo fato de eu acreditar na justiça. E eu quero que ela seja chamada pela justiça, mas nas redes sociais têm muita gente chamando violência e eu não concordo, não aceito. Não é assim que as coisas têm que ser”, concluiu.

Deixe Aqui Seu Comentário
Tags
Ler Mais

RELACIONADAS

Close
Close