WeCreativez WhatsApp Support
O MAIOR PORTAL DE NOTICIAS DO MARANHÃO
ᴄᴇɴᴛʀᴀʟᴅᴇɴᴏᴛɪᴄɪᴀꜱ.ʀᴀᴅɪᴏ.ʙʀ
MaranhãoPrincipais Destaques

Governo do Maranhão decreta situação de calamidade pública

Decreto foi publicado após infecções pelo H1N1, casos suspeitos de coronavírus e chuvas intensas.

O governo do Maranhão decretou nesta quinta-feira (19) situação de calamidade pública por conta da pandemia do novo coronavírus (COVID-19), pelo aumento no número de infecções pelo vírus H1N1 e pelas chuvas intensas que atingem milhares de famílias em todo o estado.

Mais de 3,1 mil pessoas estão desabrigadas ou desalojadas por conta das cheias dos rios e pelo elevado nível de chuvas registrados no estado. Até o momento, o estado não possui casos suspeitos do novo coronavírus, mas monitora 205 pacientes em 18 municípios. Já em relação ao vírus H1N1, o Maranhão possui 22 casos confirmados.

Com o decreto, podem ser requisitados bens e serviços voltados ao amparo e a assistência à população atingida no estado. Por conta da situação alarmante o governo suspendeu as férias de profissionais da saúde e de membros do Corpo de Bombeiros do Maranhão (CBMMA).

Coronavírus
O Maranhão não possui nenhum caso confirmado da Covid-19, mas segundo o último balanço divulgado nesta quinta-feira (19) pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), 205 pacientes estão sendo monitorados por suspeita da doença.

Em decreto publicado na segunda-feira (16), o governo suspendeu as férias dos servidores da saúde e as aulas por 15 dias na Universidade Estadual do Maranhão (Uema), Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (UemaSul), no Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA) e em escolas da rede estadual de ensino e privadas.

Para tentar conter possíveis novos casos da doença do estado, o transporte interestadual rodoviário também ficará suspenso por 15 dias. A medida começa a valer a partir das 9h de sábado (21). Além disso, também foi suspensa a realização grandes eventos com aglomeração de público em todo o estado.

H1N1
De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), o Maranhão possui 22 pacientes infectados pelo vírus H1N1. Recentemente, uma criança de dois anos morreu em São Luís vítima da doença.

A secretaria afirma que foram notificados 10 mortes, sendo dois casos descartados após análises das amostras feitas pelo Instituto Evandro Chagas, no Pará. O órgão é vinculado à Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) do Ministério da Saúde (MS). Outros sete casos seguem sob investigação.

Por conta da situação, a campanha de vacinação contra a Influenza foi antecipada no estado. As doses estarão disponíveis em postos de saúde a partir da segunda-feira (23). Em São Luís, a prefeitura divulgou a lista de postos de saúde com as vacinas disponíveis.

Chuvas no Maranhão
Segundo o Corpo de Bombeiros do Maranhão (CBMMA), 29 cidades já registraram prejuízos pelas chuvas em todo o estado. Os municípios de Aldeias Altas e Arame já declararam situação de emergência. Veja abaixo a lista de municípios afetados.

Açailândia
Alto Alegre do Maranhão
Arari
Amarante do Maranhão
Arame
Aldeias Altas
Bacabal
Brejo
Cantanhede
Carutapera
Cidelândia
Codó
Conceição do Lago-Açu
Davinópolis
Dom Pedro
Duque Bacelar
Grajaú
Imperatriz
Itapecuru-Mirim
Pedreiras
Pirapemas
São João dos Basílios
São José de Ribamar
São Luís
Santa Helena
Trizidela do Vale
Timon
Vitória do Mearim

Um dos municípios mais afetados pelas chuvas no estado foi Imperatriz, localizado a 626 km de São Luís. Durante o último fim de semana, foram registrados mais de 300 milímetros de chuvas que resultou em alagamentos em praticamente todas as áreas da cidade.

O rio Mearim que passa entre as cidades de Pedreiras e Trizidela do Vale também transbordou durante o fim de semana, e desabrigou cerca de 150 famílias. Por conta do alto nível da água, algumas casas desapareceram e as ruas se tornaram uma extensão do rio. A situação no local é crítica e os desalojados foram abrigados em ginásios e escolas.

Deixe Aqui Seu Comentário
Rei dos Reis - Cortina
Etiquetas
Ler Mais

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

RELACIONADAS

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios