Tecnologia

iPhone por R$ 900: Receita Federal leiloa smarts a preço baixo

É possível arrematar um iPhone 6 por a partir de R$ 900

A Receita Federal abriu mais um leilão com produtos apreendidos por fiscais no aeroporto e no porto de Fortaleza (CE). Entre os destaques, estão os lotes de iPhone 6 por R$ 900 e iPhone 7 por R$ 1.300. Ao todo, o leilão conta com 32 lotes de produtos, que també incluem videogames, como PS4 e Xbox One S, a preços mais baixos.

O sistema da Receita Federal está recebendo lances até esta segunda-feira (26) e o pregão está marcado para o dia 27 de novembro, às 11h (horário de Brasília). Pessoas físicas poderão participar do leilão, desde que tenham cadastro no site, mas não terão acesso a todos os lotes. Além disso, a venda é apenas para consumo próprio, sendo proibida a comercialização dos produtos.

Produtos disponíveis

Entre os lotes do leilão, o destaque fica os lotes de iPhone com preços bem abaixo dos praticados pela Apple e pelas lojas online. É pssível encontrar o iPhone 7 de 32 GB (lotes 1, 3, 4 e 5) por lances a partir de R$ 1.300. Vale destacar que, na loja oficial da Apple, esse modelo sai por R$ 3.199. Há ainda iPhones 6 (lotes 2, 6, 7, 8, 9, 10, 11 e 21) por R$ 900. Essa versão não é mais fabricada, mas pode ser encontrada no varejo por R$ 1.700.

No lote 20, a Receita Federal está arrematando um PS4 com controle por R$ 1.400. Nesse caso, o leilão pode não ser tão vantajoso, já que o videogame é vendido por R$ 1.600 em lojas online. Já no lote 26 há diversos produtos, como um Xbox One S, uma caixa de som Bluetooth JBL, lente para câmera fotográfica e central multimídia veicular. Tudo isso sai por, no mínimo, R$ 6.300.

iPhone 7 está entre os itens apreendidos que serão leiloados  — Foto: Divulgação/Receita Federal

iPhone 7 está entre os itens apreendidos que serão leiloados — Foto: Divulgação/Receita Federal

Como funciona o leilão

Na primeira parte do pregão, os participantes dão sugestões de valores para cada lote no site da Receita Federal até às 18h do dia 26 de novembro. É permitido apenas um lance por lote e só passa para a próxima fase o consumidor que der um lance até 10% menor do que a melhor proposta. Por exemplo: se o valor máximo de um lote atingir R$ 2.000, apenas os que fizeram lances acima de R$ 1.800 poderão participar do pregão online, que acontece no dia 27.

Ao fim do leilão, o vencedor precisará fazer o pagamento em até um dia após a confirmação do arremate — o prazo máximo é de 20 dias, sujeito à multa. Caso contrário, o produto ficará disponível novamente. Vale lembrar também que é preciso fazer a retirada do lote no local (nesse caso, em Fortaleza) em até 30 dias, já que a Receita Federal não se responsabiliza pelo frete.

Outra ponto para se atentar é que não serão aceitas devoluções, ficando para o arrematante quaisquer custos com consertos ou algo do tipo. Os produtos também não têm garantia para cobrir possíveis defeitos.

Vale a pena?

Apesar dos preços baixos, é sempre bom lembrar que se tratam apenas do valor mínimo e que dificilmente será possível arrematar os produtos por esse preço. Antes de entrar no leilão, vale estabelecer um teto máximo, levando em conta a questão do custo de transporte e o fato de não ter garantia.

Além disso, é preciso se atentar a alguns detalhes burocráticos, como, por exemplo, a necessidade do certificado digital no sistema e-CAC da Receita Federal para participar. Além disso, alguns lotes exigem documentação específica para serem retirados, e outros requerem o pagamento de tributos. Por isso, é importante, antes de qualquer coisa, ler o edital.

As informações são do Techtudo

Deixe Aqui Seu Comentário
Tags
Ler Mais

RELACIONADAS

Close
Close