Gabigol presta depoimento nesta sexta ao TJD sobre caso de racismo no Fla x Flu

Flamengo anexou ao inquérito laudo em que as ofensas racistas são constatadas por perito

O atacante do Flamengo, Gabriel Barbosa, prestará depoimento virtualmente nesta sexta-feira (18), às 15h, ao Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD-RJ), no inquérito que apura supostas acusações racistas proferidas contra o jogador por torcedores do Fluminense. O fato aconteceu na partida do dia seis de fevereiro, pelo campeonato carioca deste ano.

Além do jogador, a oitiva contará com a presença do auditor responsável pelo caso, Rafael Fernandes Lira, o procurador-geral do TJD-RJ, André Valentim, e representantes dos dois clubes.

Nesta semana, o Flamengo anexou ao inquérito um laudo pericial do vídeo que registrou os ataques a Gabigol e comprovam o crime. O procurador-geral do TJD, André Valentim, informou à CNN que o resultado da perícia da imagem constatou que o jogador foi chamado de “macaco” por torcedores do Fluminense, enquanto deixava o campo em direção ao vestiário.

O inquérito foi instaurado no TJD-RJ no dia oito de fevereiro, pela presidente do tribunal, Renata Mansur Fernandes Bacelar. No dia seguinte, foi encaminhado ao tribunal o laudo do Flamengo, elaborado por Ricardo Molina, que é perito fonético forense. O processo será concluído em até 30 dias, contados do início do inquérito, instaurado no dia 8 de fevereiro.

Gabigol não fez registro de ocorrência na polícia, mas, na ocasião, se manifestou em suas redes sociais.

“Até quando? Até quando isso vai acontecer sem punição? Jamais vou me calar, é inadmissível que passemos por isso!! Orgulho da minha raça, orgulho da minha cor!! #RacismoNão”, disse o atleta em uma publicação no Twitter.