Indígenas detêm servidores após problema no abastecimento de água

Os servidores se deslocaram até a terra indígena Tabocal, a fim de tentar resolver os problemas da comunidade.

Três funcionários do Distrito Sanitário Indígena (DSEI-MA) estão detidos na aldeia indígena Tabocal, na região do município de Bom Jardim, desde essa terça-feira (26).

Indígenas de, pelo menos, duas aldeias reclamam da falta de água nas localidades há vários dias. Os funcionários do Dsei-MA, responsáveis pelo saneamento, foram acionados para atender ao pedido dos índios a fim de solucionar o problema do abastecimento. Eles foram, então, à região retirar a bomba d'água para ser consertada.

No entanto, os indígenas apreenderam o carro e prenderam os três servidores porque não querem a bomba antiga. Eles exigem uma nova bomba.

“Não podemos fazer coisas ilegais, como comprar, como eles querem, uma bomba nova e pagando por um serviço que é manifestamente ilegal. Nós não temos o contrato para compra de bombas novas. Nós podemos consertar a bomba que nós temos. A gente ‘tá’ tentando conversar ‘pra’ que liberem, ‘pra’ que possamos fazer o serviço nessa aldeia o mais rápido possível”, disse Alberto Goulart, do Dsei-MA.

Segundo ele, os serviços também deverão ser realizados em outras comunidades indígenas que passam pelo mesmo problema de falta d’água.

Os funcionários presos são idosos e estão sem material de higiene no local.