Mastercard começa a tirar tarja magnética de seus cartões de crédito

Tarja magnética será totalmente descartado até 2033.

A Mastercard se prepara para começar a remover a tarja magnética de seus cartões de crédito a partir de 2024, e diz que eles serão completamente descartados até 2033, trocados por tecnologias biométricas e por pagamento por aproximação, além de outras novidades que certamente ainda virão.

O fim de uma era
Essa mudança marca o fim de uma era na segurança dos pagamentos. Em um release, a Mastercard lembrou como as tarjas magnéticas foram um importante passo de segurança, criado pela IBM no começo dos anos 60. No texto, a empresa também brincou dizendo que vai deslizar para a esquerda as tarjas magnéticas, e também relembrou os velhos tempos que ninguém sente saudade das velhas e antiquadas máquinas de cartão com recibos de papel.

Antes da mudança, no entanto, a Mastercard fez o seu dever de casa. Um estudo feito em julho pela Phoenix Consumer Monitor mostra que 81% dos norte-americanos portadores de cartões ficarão confortáveis com um cartão sem tarjas magnéticas, e 92% aumentariam ou manteriam seu uso atual de cartões caso a tarja magnética não esteja mais presente.

Atualmente, só 11% dos donos de cartões por lá realmente inserem seus cartões na máquina, e essa porcentagem cai para 9% entre os que já usaram pagamentos por aproximação. A mudança começa a partir de 2024 em mercados como a Europa, mas nos Estados Unidos, ela vai demorar mais, a partir de 2027, mas até 2033, nenhum cartão da empresa terá a tarja magnética.

Usuários estão abertos a outras formas de pagamento
Em uma pesquisa sobre novos métodos de pagamentos, a Mastercard informa que o número de pagamentos por aproximação aumentou um bilhão de transações no primeiro trimestre de 2021 comparado ao de 2020, muito por causa da pandemia da Covid-19. No fim do ano passado, as empresas aumentaram os limites para pagamentos por aproximação.

Ainda assim, existe espaço para crescimento e também para adoção de novas tecnologias. 93% dos consumidores seguem abertos a outras tecnologias de pagamento como biométricas, moedas digitais e QR code.

A Mastercard está desenvolvendo um cartão com biometria em parceria com a Samsung, e já tem um cartão próprio que usa essa tecnologia. Mesmo com todos os avanços, a segurança segue sendo uma questão. Apesar da promessa de proteção total, o padrão EMV de cartões com chip acabou se mostrando suscetível a fraudes.