Twitter suspende por engano contas que publicaram vídeos da invasão da Rússia na Ucrânia

A plataforma admitiu ter errado com a suspensão temporária de vídeos e imagens da movimentação russa.

Algumas contas com vídeos mostrando a invasão de soldados da Rússia na Ucrânia estão sendo suspensas do Twitter. Muitos desses perfis são fontes importantes sobre o conflito que está se intensificando no leste europeu.

Especificamente jornalistas e pesquisadores que utilizam conteúdo OSINT, termo usado para informações obtidas dados disponíveis para o público em geral, como jornais, revistas científicas e TVs, relataram terem tido suas contas suspensas ou bloqueadas na rede social após postarem vídeos da invasão.

Segundo um levantamento do site The Verge, OSINT Kyle Glen foi bloqueado de sua conta por 12 horas no último dia 22.  O analista de segurança Oliver Alexander também afirmou ter sido bloqueado de sua conta duas vezes em 24 horas. A conta francesa, “Neurone Intelligence”, e a espanhola, “Mundo en Conflicto”, também foram bloqueadas.

Twitter e conteúdo da Rússia e Ucrânia 
No Brasil, a conta OSINT “Notícias e Guerra” também relatou ter sido bloqueada. A página sofreu 2 bloqueios de cerca de 12 horas. No comunicado enviado aos administradores do perfil, o Twitter diz que o conteúdo postado sobre o conflito entre Rússia e Ucrânia viola as diretrizes da rede social.

Segundo a rede social, os bloqueios aconteceram por engano e não fazem parte de uma ação coordenada do Twitter contra conteúdo da Rússia e Ucrânia. “Estamos monitorando proativamente as narrativas emergentes que violam nossas políticas e, neste caso, tomamos medidas de fiscalização em várias contas erradas”, disse a porta-voz Elizabeth Busby ao The Verge.

“Estamos revisando rapidamente essas ações e já restabelecemos proativamente o acesso a várias contas afetadas. As alegações de que os erros foram uma campanha de bot coordenada ou o resultado de relatórios em massa são imprecisas”, completou.