MaranhãoPolicialPrincipais Destaques

Operação prende oito criminosos em seis municípios do Maranhão

Prisões aconteceram nas cidades de Itapecuru Mirim, Timon, Caxias, Cidelândia, Santa Luzia, e Lima Campos.

A Polícia Civil do Maranhão realizou uma grande operação em seis municípios do Estado nessa última terça (16) e quarta-feira (17) e cumpriu oito mandados de prisão.

Na terça, Lázaro de Jesus Cardoso, de 35 anos, foi preso no Povoado Picos l, situado na cidade de Itapecuru Mirim, a 108 km de São Luís, pelo crime de estupro de vulnerável, cuja vítima trata-se de uma criança de 10 anos. Já no Povoado Bebedouro, também em Itapecuru Mirim, foi preso Cleiton Ferreira Mesquita, 32, pelo descumprimento de medida protetiva da Lei Maria da Penha.

Lázaro de Jesus Cardoso e Cleiton Ferreira Mesquita foram presos em Itapecuru Mirim — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Lázaro de Jesus Cardoso e Cleiton Ferreira Mesquita foram presos em Itapecuru Mirim — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Também foi preso na terça em Caxias, a 360 km da capital, Antônio Sousa Cruz, 38, em cumprimento a mandado de prisão preventiva expedido pela juíza da 5ª Vara Criminal de Caxias, Marcela Santana Lobo, em virtude do mesmo ter agredido, por várias vezes, inclusive com panadas de facão, a sua companheira. A prisão se deu na zona rural de Aldeias Altas, onde autor e vítima residem.

Antônio Sousa Cruz foi preso por ter agredido a sua esposa em Caxias — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Antônio Sousa Cruz foi preso por ter agredido a sua esposa em Caxias — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Na quarta-feira foi preso no bairro Parque Alvorada, em Timon, a 450 km de São Luís, Antônio Carlos Alves, por ter sido condenado a 22 anos de prisão pelo latrocínio do policial militar Joaquim de Jesus Costa. O crime ocorreu no dia 26 de junho de 2006 quando a vítima estava acompanhando a sua esposa até uma parada de ônibus, no centro de Timon. Pertences pessoais do policial, que trabalhava na sede local do Ministério Público, foram roubados, após a sua morte.
Antônio Carlos Alves foi preso pelo latrocínio do policial militar Joaquim de Jesus Costa em Timon — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Antônio Carlos Alves foi preso pelo latrocínio do policial militar Joaquim de Jesus Costa em Timon — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Também foi preso na quarta, em Timon, por porte ilegal de arma, Félix Lemos Ramos. De acordo com os policiais que participaram da prisão de Félix, o criminoso estava portando uma arma de fogo artesanal conhecida como “calça-bala”, calibre 38. Ele foi detido próximo à sua residência na Av. Formosa, bairro Parque Aliança, na cidade.

Félix Lemos Ramos foi preso em Timon por porte ilegal de arma — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Félix Lemos Ramos foi preso em Timon por porte ilegal de arma — Foto: Divulgação/Polícia Civil

O foragido da Justiça de Imperatriz, Joabson Nascimento Soares, foi preso na quarta-feira em Cidelândia, a 6.612 km de São Luís. Esse já é o oitavo mandado de prisão cumprido pela polícia civil de Açailândia no mês de outubro.

Joabson Nascimento Soares era foragido da Justiça e foi preso em Cidelândia — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Joabson Nascimento Soares era foragido da Justiça e foi preso em Cidelândia — Foto: Divulgação/Polícia Civil

A Delegacia de Santa Luzia, deu cumprimento a mandado de prisão preventiva contra Gildene Araújo Bonifácio pelo crime de homicídio qualificado praticado em desfavor de Paulo Roberto da Silva Matos. Na oportunidade, a vítima foi alvejada por dois disparos de revólver calibre 38, sendo um nas costas e outro na cabeça. O inquérito já foi concluído e remetido para a Justiça.

Gildene Araújo Bonifácio foi preso pelo crime de homicídio qualificado em Santa Luzia — Foto: Diculgação/Polícia Civil

Gildene Araújo Bonifácio foi preso pelo crime de homicídio qualificado em Santa Luzia — Foto: Diculgação/Polícia Civil

No Povoado São Domingos, situado no município de Lima Campos, a 258 km da capital, foi preso José Carlos Ferreira de Melo, por ser o principal suspeito do homicídio de Humbert de Arimateia Santos que aconteceu no dia 12 de setembro deste ano em Lima Campos. Na ocasião, Humbert foi morto com cinco disparos de arma de fogo no interior da sua residência.

José Carlos foi reconhecido pela mãe da vítima, que viu o agressor fugir após o homicídio, bem como reconheceu o veículo utilizado por ele que inclusive foi captado por câmeras de segurança do Povoado em minutos anteriores ao crime, bem como logo após o crime. O veículo também foi apreendido. Durante o cumprimento do mandando de busca e apreensão foram apreendidas uma espingarda calibre 20, e um revólver 38, bem como munições, e um simulacro de pistola.

José Carlos Ferreira de Melo afirmou em depoimento a polícia que no ano de 1973 matou uma pessoa nesta cidade de Pedreiras, processo que não foi condenado, pois fugiu da cidade, e houve a prescrição do crime.

José Carlos Ferreira de Melo foi preso por homicídio cometido em Lima Campos  — Foto: Divulgação/Polícia Civil

José Carlos Ferreira de Melo foi preso por homicídio cometido em Lima Campos — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Deixe Aqui Seu Comentário
Tags
Ler Mais

RELACIONADAS

Close
Close