MaranhãoPolicialPrincipais Destaques

PF desarticula quadrilha especializada na venda de drogas sintéticas no MA

Quatro pessoas foram presas na capital maranhense.

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (16), a Operação “MD”, com o objetivo de desarticular uma quadrilha especializada no tráfico de drogas sintéticas. Ao todo, foram cumpridos 11 mandados judiciais em São Luís e em Teresina, no Piauí.

Em São Luís, foram cumpridos quatro mandados de prisão e seis de busca e apreensão em casas nos bairros do Cohatrac V, Cohatrac IV, Quintas do Calhau e Vinhais. Outro mandado de prisão temporária foi cumprido em Teresina.

Quatro pessoas foram presas em São Luís por envolvimento com venda de drogas sintéticas no Maranhão — Foto: Polícia Federal/Divulgação

Quatro pessoas foram presas durante a operação realizada na capital. Dos presos, três pessoas foram presas em flagrante por porte de drogas sintéticas e anabolizantes e uma por porte de cocaína. Durante a operação, a polícia também apreendeu uma grande quantia de dinheiro com os suspeitos, várias porções de LSD e ecstasy e um veículo.

De acordo com as investigações, a quadrilha é especializada na distribuição de drogas como ecstasy, LSD, cocaína, skank e maconha em festas da capital maranhense, principalmente em festas de música eletrônica onde há uma grande concentração de adolescentes e jovens.

Drogas eram distribuídas em festas em São Luís, geralmente frequentadas por uma grande quantidade de jovens. — Foto: Polícia Federal/Divulgação

Após a prisão, os envolvidos foram conduzidos à Superintendência de Polícia Federal no Maranhão, no bairro Cohama, onde serão indiciados por tráfico de drogas e associação para o tráfico, conforme os artigos 33 e 35 da Lei nº 11.343/06. Em caso de condenação, os acusados podem responder por penas que chegam a 15 anos de reclusão.

Segundo a PF, a operação foi batizada de “MD” em alusão às letras das iniciais da substância metileno-dióxido, que compõe o ecstasy.

Deixe Aqui Seu Comentário
Rei dos Reis - Cortina
Tags
Ler Mais

RELACIONADAS

Close
Close

Adblock Detected

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios