Esportes

Sabiá alega que foi vítima de golpe e desiste de disputar Série B do Maranhense

Clube enviou termo de desistência à Federação, explicando os motivos da decisão

Reportagem
Nonato Santos

O Sabiá Futebol Clube, da cidade de Caxias, desistiu de participar da Série B do Campeonato Maranhense. Em termo de desistência enviado à Federação Maranhense de Futebol na última quinta-feira, Tânia Maria Vieira da Silva, presidente do clube, alegou que a decisão foi tomada após ter sido vítima de um golpe de estelionato.

Tânia explica que acertou uma parceria com o empresário Tiago Ferreira Conte, residente em São Lourenço, Minas Gerais, e dono da Academia Nacional de Futebol, empresa pela qual executou o acordo. A presidente afirma que ‘caiu no conto do vigário’ e ficou sem recursos para bancar a participação do time na competição estadual.

“Precisando de recursos, diante da nossa inviabilidade financeira, fomos confiar em pessoas que na verdade conhecemos só por rede social, telefone e mensagem de WhatsApp,os seja atletas e comissão técnica, mesmo sendo material humano local, tendo em vista que o nosso Estádio precisa também de Reparos”, explica Tânia em um trecho do termo.

Uma das promessas de Tiago Ferreira Conte, que assumiria como gestor, envolvia a vinda de 15 jogadores ao time maranhense. Em contrapartida, ele queria negociar atletas que já pertenciam ao clube e chegou a levar dois jovens para Minas Gerais, mas ambos já tiveram o retorno solicitado pela diretoria.
O empresário chegou a contatar Alfredo Carvalho, marido da presidente Tânia e patrono do Sabiá, para tentar dissuadi-lo da ideia de desistir da disputa da Série B, mas a decisão foi mantida.

A Série B do Campeonato Maranhense de 2018, que terá início no dia 26 de agosto, contará com a participação de sete times. Após a expectativa inicial da presença de até nove equipes, apenas sete times conseguiram se regularizar e serem confirmados na disputa dentro do prazo estabelecido pela Federação Maranhense de Futebol.

Expressinho- campeão da Série B em 2014

Outra novidade para a Segundinha é que os dois finalistas garantirão vaga no torneio seletivo para definir o segundo representante maranhense para a Série D de 2019. Na inscrição de atletas há a exigência da inscrição mínima de 15 atletas nascidos ou que já estejam federados na FMF.

A fórmula de disputa proposta pela entidade começa com uma fase classificatória na qual todos os times se enfrentam em sistema apenas de ida, assim como foi feita a Série A deste ano. Ao fim, os quatro melhores passam para semifinal fazendo apenas um jogo na casa do melhor classificado (o primeiro joga contra o quarto, e o segundo contra o terceiro). Além de jogar em casa, o melhor classificado na fase anterior ainda jogará pelo empate para avançar para a final.

Apenas a decisão será em sistema de ida e volta. Na decisão, o time de melhor campanha, joga a final em casa e também terá a vantagem do placar agregado, que é quando ao fim dos dois jogos, a soma dos placares apresenta igualdade.

Deixe Aqui Seu Comentário
Tags
Ler Mais

RELACIONADAS

Close
Close