WeCreativez WhatsApp Support
O MAIOR PORTAL DE NOTICIAS DO MARANHÃO
ᴄᴇɴᴛʀᴀʟᴅᴇɴᴏᴛɪᴄɪᴀꜱ.ʀᴀᴅɪᴏ.ʙʀ
O FIM DAS DORES - Magnésio Dimalato Magnésio Dimalato
PolíticaPrincipais Destaques

Saiba como votaram os senadores maranhenses no decreto de armas de Bolsonaro

Dois senadores maranhenses votaram a favor e um contra.

A senadora Eliziane Gama (Cidadania) e o senador Weverton Rocha (PDT) foram dois dos 47 votos que aprovaram, nessa terça-feira (18), no Senado o parecer da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) que pede a suspensão dos decretos do presidente Jair Bolsonaro que facilitaram o porte de armas. O outro senador maranhense, Roberto Rocha (PSDB), votou favorável ao governo federal. A votação terminou 47 a 28.

Pelas redes sociais, Eliziane Gama disse que “a sensatez venceu e o decreto das armas foi derrotado pelo Senado. O Congresso deu o seu recado ao presidente. A função do governo é conter a violência, apaziguar o país e não estimular o ódio. A segurança pública é dever do estado”.

Já Roberto Rocha foi sucinto. Divulgou uma imagem sua acompanhada de um texto curto: “Sim ao Decreto de Armas”.

Por outro lado, o senador Weverton Rocha não se manifestou após a votação.

Enquanto isso, o presidente Jair Bolsonaro, também por meio de uma rede social, disse que “por 47 a 28, o Senado derrota nosso Decreto sobre CACs e Posse de Armas de Fogo. Esperamos que a Câmara não siga o Senado, mantendo a validade do nosso Decreto, respeitando o Referendo de 2005 e o legítimo direito à defesa.”

O texto agora segue para a Câmara dos Deputados. As regras previstas nos decretos continuarão valendo até que a Câmara vote o tema e, eventualmente, aprove a suspensão dos decretos. O direito ao porte é a autorização para transportar a arma fora de casa. É diferente da posse, que só permite manter a arma dentro de casa.

Com informações do G1/MA

Deixe Aqui Seu Comentário
Rei dos Reis - Cortina
Tags
Ler Mais

RELACIONADAS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close

Adblock Detected

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios