WeCreativez WhatsApp Support
O MAIOR PORTAL DE NOTICIAS DO MARANHÃO
ᴄᴇɴᴛʀᴀʟᴅᴇɴᴏᴛɪᴄɪᴀꜱ.ʀᴀᴅɪᴏ.ʙʀ
MaranhãoPrincipais Destaques

Secretaria de Saúde nega surto de meningite no Maranhão

Dois casos da doença foram registrados nos últimos dias, em São Luís.

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) descartou nessa quarta-feira (29) a possibilidade de surto de meningite no Maranhão.

A SES afirma que não há vinculo epidemiológico entre os casos que foram registrados esta semana e que caracterize surto da doença.

Em quatro dias, dois casos de meningite foram notificados em São Luís. De acordo com o Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS) os dois casos notificados foram registrados nos municípios de São José de Ribamar e em Paço do Lumiar, na Região Metropolitana da capital.

O primeiro caso foi de uma criança de 4 anos, que mora no bairro do Araçagy, e deu entrada no Hospital São Domingos com sintomas da doença, que foi confirmada por meio de exames laboratoriais. A criança está estável, mas ainda não tem previsão de alta. A escola particular onde a criança estuda emitiu nota que já está realizando medidas de prevenção e controle.

A segunda paciente com suspeita da doença deu entrada na UPA da Cidade Operária, apresentando sintomas da doença como cefaleia, náuseas e rigidez na nuca, porém sem febre. Já foi realizado exames para confirmar a doença e a paciente está estável.

No Maranhão, foram confirmados 44 casos confirmados de meningite, sendo 13 óbitos. Na capital, foram 14 casos confirmados, sendo 5 óbitos.  Vale ressaltar que os 13 óbitos confirmados pela doença foram de meningite bacteriana e outras etiologias.

MENINGITE

A meningite é um processo inflamatório das meninges, membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal. A doença de origem infecciosa pode ser causada por diferentes agentes etiológicos, como as bactérias e vírus. Por isso, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) reforça que a vacina é a forma mais eficaz de prevenir a doença.

A superintendente de Epidemiologia e Controle de Doenças da SES, Graça Lírio, descartou surto de meningite no estado, porém reforça a importância da imunização para crianças e adolescentes.

“O Estado monitora a situação epidemiológica da meningite, orientando e apoiando os municípios quanto ao cuidado com as pessoas diagnosticadas com a doença. A vacina é ministrada em três fases, sendo a primeira aos três meses, a segunda aos cinco meses e a terceira aos 12 meses. A vacina contra meningite C deve ser ministrada em adolescentes de 11 a 14 anos”, explicou.

A cobertura vacinal da meningococo C no Maranhão registrou 68,69% em 2018 (parcial) para bebês de 3, 5 e 12 meses. No ano anterior, a vacinação atingiu 73,84%. Em 2016, 77,11% das doses aplicadas.

Entre os 13 sorogrupos diferentes, os tipos mais frequentes da doença são A, B e C. A vacina conjugada contra a meningite meningocócica C também tem elevada eficácia.

IMUNIZAÇÃO

Para imunização contra meningite na capital, a vacina está disponível gratuitamente para o público-alvo no Centro de Saúde Paulo Ramos, Centro de Saúde Bairro de Fátima, Unidade Mista do Itaqui-Bacanga, Maternidade de Alta Complexidade do Maranhão, Unidade Mista do Bequimão, Centro de Saúde Dr. Genésio Rêgo, APAE e Centro de Especialidades Médicas (CEM) da Cidade Operária.

TIPOS DE VACINAS

AO NASCER : BCG, que previne contra as formas graves de tuberculose

2 MESES

Primeira dose de Pentavalente (previne difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e meningite e infecções por Haemóphilus influenzae tipo B) – Primeira dose de – Pneumocócica 10 Valente (previne pneumonia, otite, meningite e outras doenças causadas pelo Pneumococo) – 2ª dose;

3 MESES
Primeira dose de Meningocócica C (previne a doença meningocócica C)

4 MESES
Segunda dose de Pentavalente (previne difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e meningite e infecções por Haemóphilus influenzae tipo B) – 2ª dose de Pneumocócica 10 Valente (previne pneumonia, otite, meningite e outras doenças causadas pelo Pneumococo)

5 MESES
Segunda dose de Meningocócica C (previne doença meningocócica C) – 2ª dose

6 MESES
Pentavalente (previne difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e meningite e infecções por HiB) – 3ª dose

12 MESES
– Pneumocócica 10 Valente (previne pneumonia, otite, meningite e outras doenças causadas pelo Pneumococo) – Reforço;
– Meningocócica C (previne doença meningocócica C) – Reforço

11 a 14 Anos
Meningocócica C (doença invasiva causada por Neisseria meningitidis do sorogrupo C) – Dose única ou reforço
– Pneumocócica 23 Valente (previne pneumonia, otite, meningite e outras doenças causadas pelo Pneumococo) – 1 dose a depender da situação vacinal

A vacina Pneumocócica 23V está indicada para grupos-alvo específicos e está disponível no Centro de referência para Imunobiológicosa. É indicada também para acamado a partir de 60 anos

Deixe Aqui Seu Comentário
Rei dos Reis - Cortina
Etiquetas
Ler Mais

RELACIONADAS

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios